Desserviço da Viação União foi o principal tema de debate na última sessão.

Em 31, outubro, 2019
Desserviço da Viação União foi o principal tema de debate na última sessão.

Na noite de quinta feira, 31, a sessão ordinária teve como alvo a empresa Viação União. Os edis da Casa Legislativa mostraram indignação e desaprovação ao desserviço prestado à população caxiense. Entre os presentes, a maioria usou sua fala para o assunto e mostrou vontade de somar forças para pedir punição e abertura de concorrência para sanar de vez o problema.
O vereador Beto Gabriel (PV) foi o primeiro a levantar o tema e contou relatos de moradores e de sua própria experiência, em situações de espera do coletivo de até uma hora e meia nos pontos espalhados pelo município. “Enquanto muitos esperavam pelo ônibus, já passei pelo ponto na Chacrinha e havia nove carros parados. Isso é um absurdo, um abuso. O acordo feito com essas empresas não foi a favor da população”.
Alguns pares como Juliana do Táxi (PSD), Marcos Tavares (AVANTE), Catiti (PODE) e Valdecy (PP) pediram aparte e se colocaram à disposição para juntos cobrarem uma solução. Marcos Tavares, lembrou que já há uma CPI instaurada e que após o ingresso em juízo, a Casa só está aguardando a decisão judicial. “O Executivo não pode fazer nada por enquanto, pois este fato encontra-se judicializado”, e junto aos demais prometeu cobrar tal definição.
Outro assunto em voga foi o caso de uma servidora da saúde, uma enfermeira, que segundo o vereador Valdecy, acompanhado pelo edil Junior Uios (PT), vem causando muito problema no Hospital Moacyr do Carmo. A profissional em questão, a qual eles dizem não conhecer, comete assédio moral, não acata ordens e destrata outros funcionários. “Tenho certeza que o Secretário de Saúde não está sabendo do caso e por isso estou trazendo aqui para que possamos levar essas denúncias ao seu conhecimento, para que haja uma averiguação mais contundente sobre os fatos”, solicitou Valdecy. “Temos que apurar estas graves denúncias para que isso não manche a reputação do governo e dos bons profissionais”, acrescentou Junior Uios.
Aquiciley (PRB) usou seu tempo para falar sobre seu estudo de paisagismo para o município de Duque de Caxias e a importância desse tema para a cidade. Chegou a dar exemplos do que viu em suas viagens a Paris e a Gramado. “O embelezamento destas cidades é um exemplo de fomentação à economia através do turismo”. Para o vereador, a busca de parcerias seria o melhor caminho para pequenas melhorias para, além do paisagismo, a melhor sinalização do município com a instalação de placas na entrada de cada bairro, por exemplo.
E para encerrar, Marcos Tavares voltou à tribuna para dar resposta sobre a cobrança recebida, de seus pares, sobre a promessa do governador Wilson Witzel – em campanha – sobre investimentos na Baixada Fluminense. “Chegou a hora de que os atores políticos desçam do palanque. Sigo confiante que os recursos chegarão e que o governador terá um olhar diferenciado para nossa cidade”, concluiu.
A sessão foi encerrada pelo vereador Nivan (PRP) que presidiu a mesa, secretariado por Gilberto Silva (PPS).