Câmara Municipal faz minuto de silêncio por falecimento de ex-vereador

Em 07, maio, 2019
Câmara Municipal faz minuto de silêncio por falecimento de ex-vereador

Câmara Municipal faz minuto de silêncio por falecimento de ex-vereador

A sessão ordinária da Câmara Municipal de Duque de Caxias desta terça-feira, dia 7, teve tom de pesar. Os vereadores fizeram um minuto de silêncio por perdas representativas na Cidade: o médico ortopedista e ex-vereador Iveraldo Carvalho Pessoa e a presidente do Abrigo Municipal Casa Comunitária, Maria Madalena.

“Registro com pesar o falecimento da Maria Madalena, presidente da Casa Comunitária que abriga meninas em situação vulnerável no nosso Município. Ficou um vazio enorme naquela casa e nas nossas vidas. Tive o prazer de agraciá-la em vida com o título Mulher Duquecaxiense e agora peço o apoio dos meus amigos vereadores para darmos àquela casa o nome de Madá Pezão em sua homenagem”, disse o vereador Catiti (Podemos).

De acordo com o colega, a vereadora Delza de Oliveira (PRP) completou: “É realmente uma homenagem maravilhosa para nossa amiga Madá. Essa semana foram duas perdas importantes para o nosso Município.”

“Deixo meu registro de tristeza com a passagem do nosso ex-vereador Iveraldo Pessoa, que teve uma atuação marcante na política da Cidade, sempre comprometido com as necessidades da população. É um ser humano que vai fazer muita falta para a nossa Cidade”, destacou o vereador Gilberto Silva (PPS).

Líder do governo na Casa, o vereador Nivan Almeida (PRP) ressaltou: “Também registro solidariedade pelas passagens do vereador e médico Iveraldo Pessoa, que muito nos honrou e orgulhou nessa Cidade; da presidente da Casa Comunitária, Maria Madalena e também da mãezinha do nosso funcionário Sr. Édio. Aos familiares e amigos, nossos pêsames, nossos sentimentos.”

CEDAE – Ainda na sessão, a vereadora Delza de Oliveira levantou uma questão problemática em Duque de Caxias envolvendo a Cedae. “Nossa Cidade está parecendo um chafariz com tantos vazamentos e a Cedae alega que não tem funcionário suficiente para fazer os consertos necessários. É um grande descaso com a Cidade e falta de respeito com a população, pois as contas estão pagas. Água e luz são serviços essenciais. Até quando a Prefeitura vai ter que suprir os serviços que competem ao Estado?”, questionou.

“Hoje a Cedae é uma vergonha para o Estado do Rio de Janeiro. A resposta que encontramos é que eles não têm funcionários suficientes para atender a população, então para onde está indo o dinheiro? A Prefeitura tem feito intervenções importantes para atender os munícipes, se não fosse a Secretaria de Obras, nem sei como seria”, observou o vereador Catiti.

O vereador Gilberto Silva chamou a atenção ao governador. “Realmente é um descaso o modo como o governador vem tratando o Estado do Rio de Janeiro. Eles prometeram serviços de forma eficiente, o que não tem acontecido. Tenho a impressão de que o governador não tomou posse ainda, deixo meu registro de pesar por termos um governador inoperante.”