Câmara realiza Sessão Extraordinária para aprovar Projetos do Executivo

Em 05, janeiro, 2017
Câmara realiza Sessão Extraordinária para aprovar Projetos do Executivo

Em meio ao recesso parlamentar, a Câmara Municipal de Duque de Caxias realizou nesta quinta-feira, dia 5, uma Sessão Extraordinária para votar dois Projetos encaminhados pelo Executivo Municipal: um visando o controle mais eficiente das finanças das Secretarias e outro propondo a criação da Central de Águas e Saneamento de Duque de Caxias.

“Agradeço a presença de todos nessa convocação extraordinária para votar Projetos importantes e urgentes para a Cidade”, disse o Presidente Sandro Ribeiro Pedrosa, Sandro Lelis.

Sobre o Projeto de Lei n° 01/GP/2017, aprovado por unanimidade dos presentes, o Vereador Sebastião Ferreira Silva (Chiquinho Grandão) explicou a relevância do Projeto de iniciativa do Executivo: “Vai contribuir para maior responsabilidade na gestão de despesas, um maior controle nas finanças das Secretarias.”

O Vereador Nivan Almeida completou afirmando que o Projeto estabelece normas e critérios para despesas do Município. “A Lei do Orçamento está contemplada nessa Mensagem, assim como a Lei de Responsabilidade.”

Aprovado por 18 votos favoráveis, o Projeto n° 02/GP/2017, que autoriza a criação de uma autarquia para gestão da água e saneamento da Cidade, recebeu cinco votos contrários e duas abstenções. “O povo sofre com a falta de água na Cidade, mesmo Caxias tendo vários mananciais. Temos que ter coragem para mudar”, avaliou a Vereadora Deisimar Quaresma Ribeiro – Deise do Marcelo do Seu Dino.

“Nunca pudemos ajudar a população nesse quesito de falta de água. Com a água mais próxima da gente, vamos poder cobrar diretamente o Prefeito caso não haja solução do problema”, opinou o Vereador Ailton Abreu Nascimento – Chiquinho Caipira.

Contrário ao Projeto, o Vereador Marquinho Oi justificou sua posição: “Sempre questionei muito a Cedae pelo serviço de péssima qualidade no Município, mas não me sinto à vontade em votar esse Projeto, pois tínhamos que discutir melhor com a população, com o governo e com a própria Cedae.”

Com a finalidade de exercer melhor seu papel de fiscalização, a Câmara aprovou, ainda, a instituição de uma Comissão de Vereadores para acompanhar todo o processo de criação da Central de Águas e Saneamento de Duque de Caxias.