Vereadores reivindicam maior diálogo com Secretaria de Educação

Em 23, novembro, 2017
Vereadores reivindicam maior diálogo com Secretaria de Educação

A Câmara Municipal de Duque de Caxias mostrou todo seu descontentamento com a Secretaria de Educação durante sessão plenária desta quinta-feira, dia 23, quando foi relatado que os requerimentos enviados pelos vereadores ao longo de todo ano não estão sendo respondidos.

“Quando recebemos denúncias, temos que averiguar, por isso, fazemos os requerimentos. Considero desrespeito a esse Parlamento quando qualquer secretário se omite em responder os requerimentos de todos nós. Nós, da Comissão de Educação, após reiterarmos nossas solicitações, convocamos a secretária de Educação para comparecer a essa Casa e ela não apareceu. A Lei Orgânica diz que o não comparecimento à convocação implica em ilícito administrativo”, disse o vereador Junior Uios (PT).

“Numa hipótese de resistência, o caminho seria uma representação dessa Casa ao senhor prefeito, informando a atitude da secretária, porque ela é uma funcionária de confiança do prefeito”, explicou o vereador Gilberto Silva (PPS).

“Temos trabalhado bastante e feito de tudo para representar bem a população, mas estamos sentindo falta da participação da secretária, que realmente não tem nos atendido e nem respondido nossos requerimentos”, reforçou a vereadora Deise do Seu Dino (PTC), presidente da Comissão de Educação na Câmara.

Uma audiência deve acontecer na Câmara no próximo dia 6, às 15h, também para tratar de tema relacionado à Educação. “Em agosto, o secretário estadual de Educação baixou uma resolução para iniciar o processo de municipalização das turmas de ensino fundamental. Procurei a secretária do Município, que tentou me convencer que teria estrutura para atender essa demanda, sendo que não estamos nem cumprindo com a nossa própria demanda. Se até janeiro nenhuma providência for tomada, Duque de Caxias terá menos 20 turmas de 6º ano. Por isso, convido a todos para audiência que vai debater essa questão no próximo dia 6 de dezembro”, finalizou o vereador Eduardo Moreira (PT).